06
Set 10

David subia as escadas de volta para se vestir e voltar a seguir Catarina.
-O que é que você está a fazer na minha cama?!
-Não te lembras da noite de ontem?
-Lembro-me! Perfeitamente. Entrei dentro de casa depois de jantar com o Gustavo e o Ruben, vi um bocado de televisão e fui-me deitar. Como é que vocês está aqui!?
-Gostas-te da surpresa? A tua porta é muito fácil de abrir, um cartão de crédito. Sabia que a Catarina não estava em casa então resolvi fazer-te uma surpresa. Gostas-te?
-Você destrui tudo! Não quero nada com você! Sai da minha casa! Já!
-Não, gosto da tua cama. Já que estou nela podias me fazer companhia.
-Desaparece!
-Não. Vem David, não te faças de forte. És apenas um homem.
David não aguenta mais a pressão, vai ao pé da cama e agarra no braço da Luísa.
-Sai da minha casa antes que isto acabe mal!
-Já acabou, para ti! Agora, podemos melhorar?
David puxa Luísa para fora da cama e leva-a para fora de casa e fecha a porta.
-David! Estou totalmente nua! Dá-me as minhas coisas!
-À vontade – David agarra nas coisas de Luísa, abre a porta e manda as coisas para fora de casa.
-Tu vais-te arrepender disto David! Vais te arrepender David!! – Dizia Luísa enquanto dava murros na porta. David já não ouvia Luísa, estava preocupado em encontrar o telemóvel para ligar a Catarina. Quando o encontrou, marcou o número que já sabia que cor e chamou.
“Meu coração, Sem direção, Voando só por voar…”. Catarina tinha deixado o telemóvel em casa. David procurava o telemóvel e o telemóvel continuava a tocar “Se eu não te amasse tanto assim, Talvez perdesse os sonhos, Dentro de mim, E vivesse na escuridão”. David desligava o telemóvel e sentava-se na cadeira da cozinha, derrotado pelo som de um telemóvel, David chorava. Quando encontrou o telemóvel e ligou para a Lúcia.
-Lúcia, a Catarina está com você? – Dizia David com uma voz fina, desesperado por saber novidades de Catarina.
“Da Catarina? Está contigo, ela deixou-me um bilhete a dizer que ia ter contigo mas não sei mais nada… Porquê? Que se passa?!”
-Uma história complicada.
“David o que é que tu fizeste a ela!?”
-Ela quando chegou a casa viu-me deitado com a Luísa…
“O quê? Como é que foste capaz de lhe fazer isso? És tão otário meu! Ela adora-te! És idiota! Metes-me nojo”
-Calma! Você não sabe a história! Ela meteu-se no meu quarto! Eu não fiz nada…
“Claro, meteu-se no teu quarto e também te drogou e fodeu-te a teu belo prazer não foi?!”
-Acha que eu fazia uma coisa dessas? Eu amo ela!
“Não te atrevas a dizer isso David! Tu não amas ninguém! Nem sei porque é que eu estou a perder tempo contigo! Adeus David”.
David estava desesperado, ninguém acreditava na sua versão da história. Embora verdadeira estava tudo nervoso e Catarina andava desaparecida e de coração partido. Ao David só restava chamar o Ruben e Gustavo para lhe ajudarem. Mandou mensagem a ambos. “Vem aqui a casa, é urgente”. Ruben respondeu logo, “Que se passa?”. “A Luísa voltou, a Catarina está desaparecida”. “Vou já ter contigo irmão.” Mandava Ruben a David. O mesmo passou-se com Gustavo. Os dois apareceram quase em conjunto
-Que se passa irmão? – Perguntava Gustavo que nunca tinha visto assim o David. David estava com a cara pálida, lágrimas nos olhos e com o telemóvel na mão à espera que Catarina telefonasse de algum lado. Nem que fosse só um “Estou bem”. Ele não se importava. Precisava de um pouco da Catarina.
-A Luísa ontem à noite meteu-se aqui dentro de casa e pôs-se toda nua na cama, eu não dei por nada e hoje a Catarina chegou e viu aquilo tudo. Não sei o que fazer da minha vida. Estraguei tudo!
-Então e a Catarina?
-Não sei, ela fugiu… Não sei onde é que ela está… Estou desesperado.
-Já experimentaste ligar? –Perguntou Ruben preocupado com toda a situação do amigo.
-Ela deixou o telemóvel aqui em casa. Saiu sem nada! Onde é que ela estará? Estou tão preocupado.
-Já telefonas-te para alguém?
-Sim, para a Lúcia. Ia me matando não está bem a ver…
-Então e agora meu irmão? Vai à procura dela?
-Claro! Nem que tenha que correr Portugal inteiro.
“Ding-dong”
-Olha! Pode ser que seja ela! – Disse Ruben com um sorriso.
-Seria um milagre.
David levanta-se  vai até à porta.
-Seu filho da mãe – dizia Ricardo ao mesmo tempo que se lançava para David para lhe dar um murro – Tu estás lixado comigo.
-Calma Ricardo – Dizia Henrique, que embora não gostasse de Ricardo afastava ele de David. Ruben e Gustavo também vinham acalmar os ânimos. David como era alto, Ricardo tinha-lhe acertado perto do lábio e já estava a deitar sangue do Lábio.
-Calma meu?! Este gajo fez de propósito! Esteve sempre a trair a Catarina.
-Tens que ter calma porque eu também quero dar cabo dele.
-Não, não. Quem vai dar cabo dele sou eu! – Dizia Lúcia que estava atrás de Henrique e Ricardo.
-Calma! Já viram o que fizeram a ele? Quem vos disse que têm razão? Já ouviram a versão dele? – Dizia o Ruben  tentando acalmar os ânimos enquanto Gustavo tentava levar David para a cozinha para por gelo.
-Não, estou bem. Vamos para a sala? Quero-vos explicar tudo.
-Não há nada para explicar David! Não sabemos onde a Catarina está e depois do que ela me disse ontem…
-O que é raio ela te disse ontem? – Dizia Ricardo, mais calma mas ainda irritado e nervoso com toda a situação.
-Ela basicamente disse que morria sem o David.
-Se lhe acontece alguma coisa meu! – Dizia Henrique que se tinha posto à frente de Ricardo.
 David quando ouviu o que Lúcia disse pôs as mãos na cabeça e começou a chorar. Ele também não era capaz de viver num mundo sem Catarina mas se ele soubesse que Catarina tinha feito alguma coisa para acabar com a vida dela, David não sabia o que fazia. Ricardo olhou para a cara de David  e não quis acreditar no que estava a ver.
-Conta aí o que se passou.
-A Luísa meteu-se na minha cama toda nua, ela entrou na casa não sei como… A Catarina quando chegou viu aquilo… Eu não queria fazer nada daquilo. – Ricardo olhava para a cara do David, não via aquilo que queria ver. A cara de um culpado. Só via um homem honesto a tentar contar a verdade ao mesmo tempo que chorava desesperado.
-Achas que eu acredito nisso? – Dizia o Henrique.
-Ele está convencido que nós acreditamos. – Completava Lúcia.
-Desculpa aí o murro. Nós ajudamos-te – Dizia Ricardo ao mesmo tempo que coçava a cabeça.
-Desculpa?! Já mudas-te para o lado deles?! O que podia esperar de ti também.
-Ricardo, a Catarina foi traída por este gajo. Como podes acreditar nele.
-Lúcia ele está a dizer a verdade. Que queres que te diga?
-A verdade? Como assim…
-Eu sou o psicólogo e estou a tirar agora o curso de psiquiatria, todos os dias apanho maluquinhos a contar que traíram as mulheres e o David não é como eles. Ele está preocupado com a Catarina, desesperado.
-Nem sei o que te dizer. Só espero é que seja verdade.
-Lúcia! Como podes dizer isso! O gajo traiu a Catarina! Duas vezes!
-Henrique, tem calma. Eu acredito no Ricardo. Vamos ouvir o que o David tem para nos dizer.
-Eu só preciso da vossa ajuda. Juntos vamos encontra-la. Temos que encontra-la. Quero-lhe explicar a situação toda.
-Então mas onde é que ela pode estar? – Perguntava Ruben.
-Eu acho que devíamos começar pelos sítios em que vocês gostam de estar juntos.
-Sim. Sem dúvida, boa ideia Ricardo mas antes vamos à casa da mãe dela.
-Ela não está em casa da mãe. Garanto-te David.
-A mãe dela está trabalhando então ela deve ter ido lá agora. Deixou aqui tudo em casa. Precisa de ir buscar coisas a casa.
-Sim, o David tem razão. Vamos começar por ai.
-Então estão à espera do quê? Eu só quero encontrar a Catarina – dizia Henrique.
-Vamos. Somos seis por isso dois carros chega.
-Ok, vou eu com o Gustavo e o Ruben num carro e vocês noutro.
-Sim, mas o melhor é levarmos cada um o seu carro. Depois podemos tomar vários rumos para procura-la.
-Ok. – Embora já fosse onze e meia ainda ninguém tinha fome, só queriam encontrar a Catarina.

publicado por acordosteusolhos às 21:40

comentários:
este capítulo esta fantástico.
quando é uqe chega o outro............:)
Beatriz a 6 de Setembro de 2010 às 22:31

Cada vez melhor :)
Espero pelo próximo....
Anónimo a 6 de Setembro de 2010 às 22:35

essa Luísa mete-me uma raiva, meu deus!
opá mas estou a gostar tanto Catarina (: continua..
Rita a 6 de Setembro de 2010 às 22:40

está tão perfeito! *.*
mal posso esperar pelo próximo!
Fabi a 6 de Setembro de 2010 às 22:51

Esta Catarina merece uma lição lol
Adorei o capitulo... quando vem o próxomo?
Beijinhos
sp a 6 de Setembro de 2010 às 22:52

lol enganei-me lol é esta Luísa precisa de uma lição lol
sp a 6 de Setembro de 2010 às 22:53

Este capitulo está óptimo! Meu Deus, que confusão que se gerou. s: Eu quero é que aquela Luisa vá morrer longe -.- Miúda insuportavel!
Maaais, Catarina! Beijinhos!
- Sara a 6 de Setembro de 2010 às 23:29

AMAZING!
o meu fanfic preferido, hmm essa luisa merece uma surra...
Continua Catarina e Parabens*_*
Daisy a 7 de Setembro de 2010 às 04:57

A historia continua fantástica
Marisa a 7 de Setembro de 2010 às 09:44

Bemmm....

adoro este capitulo. Fantástico. Estou ansiosa pelo próximo.

bjs
Ana M. a 7 de Setembro de 2010 às 12:14

mais sobre mim
arquivos
2011

2010

arquivos
2011

2010

Música da Mena
Deixo aqui a nossa GRANDE cantora do chat, a Mé :b
Agradecimentos
Queria agradecer a todos que lêem a minha fan fic. Queria também agradecer ao blog http://23davidluiz.blogspot.com/ por publicar a minha fan fic e também ao blog http://david-luiz-fans.blogspot.com/. Muito obrigada a todos *
Críticas
Façam comentários com críticas, sejam elas positivas ou negativas. É com os erros que se aprende ;)