16
Set 10

Nove da manhã, o meu despertador tocava. David que estava agarrado à minha barriga (agora dormíamos nesta posição, já não era eu a tocar no seu peito mas ele a tocar na minha barriga e de costas para ele) sussurrou ao meu ouvido.
-Desliga isso e continua a dormir…
-Não, tenho de ir ver do vestido, para ver se está bom ou não. – Queria levantar-me mas o braço de David proibia-me do fazer.
-Catarina, só uma coisa, já escreves-te os teus votos?
-Sim, já!
-Ahh…
-Ainda não escreves-te os teus?
-Não, tenho andado bloqueado.
-David, não precisas de pensar em nada espectacular. Um “amo-te” para mim é suficiente.
-Ó, quero fazer algo especial.
-Depois logo te lembras de alguma coisa. Agora preciso ir tomar um banho rápido.
-Vai então mas desliga o telemóvel.
-Claro… - David ficou a dormir, era o primeiro verão que ficava em Portugal, de férias. Uma vez ficou parte, mas por causa de uma lesão. David costumava ir todos os anos ao Brasil, mas este ano foi diferente, os familiares do Brasil é que vieram a Portugal. Depois de tomar um banho e de me vestir com umas calcas de fato de treino e uma blusa sai de casa. Quando sai de casa David já tinha adormecido outra vez, dei-lhe um pequeno beijo na testa, não o queria acordar.
Cheguei atrasada à loja de vestidos de noiva da Moniqué, já lá estava a Jonathan em pé a bater o pé.
-Só agora?
-Foram só vinte minutos!
-Sim, vá, vamos entrar!
-Moniqué o bicho chegou.
-Finalmente Catarina!! Vá, vamos lá experimentar. – Puxou-me para o grande quarto onde as noivas se vestiam, vesti o vestido rapidamente, era simples. – Está perfeito! Não é preciso fazer nada! Está lindo! Vês? Nota-se a barriguinha mas de uma forma linda! Está lindo.
-Adoro, obrigada Moniqué. – Abracei-me a ele, ela criou logo a distância.
-Cuidado! Não estragues já o vestido!
-Claro. Jonathan! Vem cá ver! – Jonathan entrou de rompante na sala e olhou para mim.
-Estás linda, maravilhosa, perfeita. Adoro.
-Eu sei! Eu acho que vou chorar…
-Não chores então, ainda falta sofreres muito Catarina.
-Ui… No sábado é para estar no teu salão a que horas?
-Às seis da manhã!
-Às quê?
-Seis! E certas!
-Ok… Bem, preciso de ir andando, quero ir ter com o David, vamos dar uma volta e depois vou para a minha despedida de solteiro.
-Então e a dele é quando?
-Só na sexta, espero que me tragam o homem vivo para a cerimónia.
-É melhor adiar o casamento para Domingo o casamento – dizia Moniqué a sorrir para Jonathan. Moniqué ajudava-me a despir o vestido e Jonathan já tinha saído.
-Já tens uma coisa azul, outra velha, outra emprestada e uma nova?
-Já tenho a nova e a azul.
-Então olha, já tens a emprestada também. – Moniqué afastou-se e voltou com uma pulseira de prata, simples, com pequenas pedras transparentes, verdes e azuis. – Leva isto ao teu casamento, é a única maneira de te agradecer.
-Agradecer do quê Moniqué?
-Tu sabes quantas noivas já passaram por este salão? Sabes quantas já me entregaram um convite para o casamento? Tu foste a primeira querida.
-Foi a única maneira que arranjei para te agradecer do vestido. – Disse ao mesmo tempo que me apoiava na Moniqué para despir o vestido. Tirei-o com cuidado e Moniqué agarrou nele com todo o cuidado do mundo.
-Não precisas de agradecer, mas aceita.
-Obrigada Moniqué, muito obrigada. – Guardei a pequena pulseira na mala e comecei a vestir-me. Despedi-me depois da Moniqué e do Jonathan, eles iam a despedida de solteiro, foram grandes pessoas que encontrei e que me ajudaram imenso e agradecia por isso, logo, tinha que lhes agradecer de alguma forma. Cheguei a casa já era uma da tarde. Cheirava bem, a comidinha da boa, a dona Regina devia estar a fazer comida.
-Boa tarde! – disse quando entrei na cozinha que estava cheia de gente, tal como eu gostava.
-Boa tarde Catarina. – Diziam-me o pai do David, a mãe e a irmã que estava com o marido.
-Oi meu amor – Dizia David que se preparava para se levantar e para me dar o seu lugar.
-Deixa-te estar David.
-Então como estão os bebés? – Perguntava-me a irmã de David
-Cheios de fome! – Toda a gente que estava lá sorriu.
-Então alimenta bem que aqui os padrinhos querem eles fortes! – Dizia Ruben que também estava na cozinha mas encostado ao balcão.
-Não te preocupes, eles vão ser como o pai. Grandes… Passa-me um prato já agora.
-Deixa estar querida, eu sirvo você.
-Não é preciso…
-Deixa estar. – Dona Regina era sempre assim, sempre pronta para ajudar, muito simpática e alegre, todos os dias. Encheu-me o prato de bifinhos com cogumelos e natas. Acho que tinha disposição de comer aquilo tudo.
-Obrigada.
-De nada querida.
-Anda para aqui amor, sentas-te a meu colo. – Dizia-me David. Dirigi-me até ele. E sentei-me levemente na sua perna, não quis fazer muita força. – Que andou a fazer hoje?
-Fui ver do vestido, está tão lindo. Eu adoro o meu vestido!
-Ainda bem, hoje é a despedida não é?
-É.
-Vão jantar onde?
-Segredo.
-Então? Vá diz!
-Só se me disseres onde é que vocês vão.
-Não sei, o Ruben e o Gustavo é que estão a fazer isso tudo.
-Então pronto, a Lúcia e a Cátia é que estão a organizar tudo. Não sei de nada.
-Assim não vale… E depois se você precisa de ajuda?
-Tenho lá a tua irmã e a tua mãe, não é suficiente?
-Sim… Mas eu quero saber, vá lá!
-Eu também quero saber onde vais e não te estou a perguntar pois não? É a despedida de solteiro, serve para isso mesmo e os maridos não devem ver o que se faz lá.
-Concordo, deixa de ser assim chatinho David – Reclama a irmã de David.
-Mudando de assunto, o teu filho podia-se chamar Ruben! Que achas? – Perguntava o Ruben com um sorriso enorme.
-Não é para te chatear Ruben, mas gostava mais de Gustavo. Até cheguei a discutir esse nome com o David.
-Gustavo? O nome deste aqui? Tché! Que mau gosto! – Todos soltam uma gargalhada enorme.
-É, vê lá… O meu nome é lindo! E perfeito para o filhinho deles!
-É, e que alcunha vou dar ao puto. Gugu?
-É melhor do que ruru.
-Não interessa, não vai ser Ruben, nem Gustavo. Nem sabemos se vão ser rapazes.
-Vão ser pois, eu quero os meus rapazes para puder ensinar eles a jogar futebol! – Dizia o David no meio das rizadas que se davam.
-Há vários nomes que nós já tivemos a ver. De rapazes foi Gabriel e Pedro. De raparigas Maria e Inês.
-Eu gosto bastante dos nomes, principalmente das raparigas. Depois podem pôr Maria Inês e Inês Maria e fica muito bem. – Dizia a Dona Regina.
-Por acaso até fica. Temos óptimas escolhas não achas David?
-Concordo, sem dúvida. Mas eu vou ser papai de dois meninos, eu sei disso, fui eu que os fiz.
-Ah-ah. Só podes estar a gozar, tu colaboraste. Mais nada!
-Não, eu fiz.
-David, tens dois bebés em crescimento na tua barriga?
-Não, mas…
-Mas nada. Vá, come a batata, isso é fome. – Dei-lhe a batata frita à boca e ele deu uma dentada que ia quase mordendo os meus dedos. Toda a gente se ria com o que fazíamos. O almoço foi continuando e David perguntou-me mais duas vezes onde ia ser a festa de solteiro mas isso era um segredo dos Deuses.

publicado por acordosteusolhos às 20:46

comentários:
Realmente o mal do David deve ser fome mesmo, lool!! Cá para mim vai ser um menino e uma menina :D
Amei este capitulo, aliás como todos os outros
Bjinhos**
a 16 de Setembro de 2010 às 21:02

Hum,

estou ansiosa por saber onde será a despedida de solteira?

Obrigada Cat, o capitulo está girissimo

beijinhos
Ana M. a 17 de Setembro de 2010 às 00:49

Tambem acho que irá ser um menino e uma menina.
Mas a historia ainda vai correr muita tinta, porque as despedidas de solteiros prometem.
Marisa a 17 de Setembro de 2010 às 10:42

Oh que queridos *:*
Amo isto
Catia a 17 de Setembro de 2010 às 15:53

Adorei caramba, eu tambem acho que vai ser um casal :D
Lisa a 17 de Setembro de 2010 às 15:55

Eu também acho que será um menino e uma menina. *-*
E agora vem aí a despedida de solteiro, haverá novidades?
Maaais! Beijinhos.
- Sara a 17 de Setembro de 2010 às 20:01

mais sobre mim
arquivos
2011

2010

arquivos
2011

2010

Música da Mena
Deixo aqui a nossa GRANDE cantora do chat, a Mé :b
Agradecimentos
Queria agradecer a todos que lêem a minha fan fic. Queria também agradecer ao blog http://23davidluiz.blogspot.com/ por publicar a minha fan fic e também ao blog http://david-luiz-fans.blogspot.com/. Muito obrigada a todos *
Críticas
Façam comentários com críticas, sejam elas positivas ou negativas. É com os erros que se aprende ;)