28
Ago 10

-Olá, és a namorada do David?
-Sim, quem és?
-Luísa, sabes onde ele está?
-Porque queres saber?
-Sou amiga dele e queria falar com ele.
-Desculpa, podes-me dizer o teu nome outra vez?
-Luisa.
-Não posso acreditar. Que lata é a tua de vires a minha casa para saberes do meu namorado?!
-Ele mostrou-te a mensagem?
-Eu vi a mensagem.
-Uau, ele acabou com uma controladora.
-Desculpa, o que sabes da minha vida?
-Ouve, ele vai acabar comigo quer tu queiras ou não. Ele não deixa de ser um homem e já olhas-te para mim? Eu começava a fazer as malas querida, amanhã já tens novidades! – Foi se embora logo de seguida, fiquei estática. Não queria acreditar no que me tinha dito, sentia-me a morrer. Sentei-me no chão ainda com a porta aberta a chorar. Tinha confianças no David mas seria ele suficientemente forte para dizer “não” a ela? Ela era linda de morrer, Loira, mais ou menos um metro e setenta e cinco de altura, cintura fina, tudo o que eu não era. Estava-me a tornar paranóica, já não tinha coragem para ir ao Barreiro, entrei dentro de casa e liguei à Lúcia.
-Sim Lúcia?
“Sim Catarina, estás a chorar?”
-Nem vais acreditar no que me aconteceu – Dizia soluçando no meio por causa de estar a chorar.
“Foi ele não foi? Eu sabia!”
-Não! Não foi o David, ele não fez nada.
“Então que se passa? Eu vou ter contigo. Estás em casa dele?”
-Sim
“Ok, eu vou aí ter. Meia hora.”
Embora tudo tivesse mudado os meus amigos continuavam iguais, não os podia perder. A Lúcia tinha arranjado um namorado, tudo para ela. Ele fazia-lhe tudo e estavam apaixonadíssimos, um pelo outro. Ela se precisasse de fazer qualquer coisa, de uma boleia ou alguma coisa, ele fazia. Ela punha as mãos do fogo por ele. Voltei-me a sentar no chão, sentia-me mal disposta, parecia que tinha ficado doente só com o que ela tinha dito. Metia-me nojo mas o que me metia mais nojo era não conseguir acreditar que o David iria recusar tudo o que viesse dela. Tinha que me lembrar no que ele me tinha dito, que me amava e tinha que confiar nisso. Ouvi a porta, tinham sido rápidos ou então era eu que já não sentia o tempo a passar. Levantei-me, limpei as lágrimas e fui abrir a porta.
-Catarina, o que aconteceu? Porque estás a chorar? Estás tão branca…
-Vem. Onde anda o Miguel?
-Ficou lá em baixo, ele vai ter com uns amigos. O que se passou?
-De manhã um gaja mandou uma mensagem ao David a dizer que queria estar com ele. Eu vi e ele viu que eu vi a mensagem, pouco depois quando ele saiu a gaja apareceu aqui e disse-me para desistir. Eu não sei o que fazer Lúcia. Estou perdida.
-Calma, o que é que ele te disse?
-Que me amava e para não me preocupar.
-Então… Não te preocupes. Catarina, ele ama-te! Não deves estar assim, ele era capaz de ir ao fim do mundo por ti. Vocês têm um amor daqueles que só se vê nos filmes!
-Eu sei, eu sei isso tudo. Mas só estou descansada quando falar com ele.
-Então porque é que já não falas-te?
-Está no treino.
-Vais ver que vai tudo correr bem… Olha, já é quase meio dia e meia, não achas que já acabou?
-Talvez, mas deixa-me acalmar… Não quero que ele se preocupe.
-Está bem Catarina, já comes-te?
-Sim, mas agora não consigo comer mais nada… Sinto-me mesmo mal.
-Devias comer…
-Eu estou bem, não preciso de comida.
-Queres sair?
-Não, vou me deitar, quero esperar pelo David.
-Está bem Catarina. Eu vou ter de ir. Tenho ainda que ir à biblioteca. Tens a certeza que estás bem?
-Tenho, não te preocupes. Eu fico bem.
-Ok, beijinhos Catarina – Acompanhei-a à porta e despedi-me. Fui directa para a cama e espetei-me lá. Estava a sentir-me mal. Não tinha sono mas queria dormir, queria que aquilo passa-se depressa. Fechei os olhos e tentei dormir, não consegui. Chorei, mesmo não sabendo qual era a razão. Aquelas palavras tinham-me magoado e eu era parva, ligava a tudo o que me diziam. Parecia que me tinham espetado uma estaca nas costas. Mesmo sem o David ter feito nada eu continuava a chorar. Senti os meus olhos cansados por causa do choro, fechei-os lentamente até que me deixei dormir. Queria que o David voltasse para me agarrar a ele, para o abraçar, não o queria perder. Precisava dele, ele era a minha vida agora.

publicado por acordosteusolhos às 21:53

comentários:
Ai o que será que vai acontecer... isto promete xD
Espero pelo proximo capitulo
Beijinhos :)
Anónimo a 28 de Agosto de 2010 às 22:12

Aquela Luisa está a irritar-me -.- Opah a sério. E o final foi bastante emocionante. Quero mais! :D
- Sara a 28 de Agosto de 2010 às 22:19

cada vez gosto mais desta fanfic :D
sofia a 28 de Agosto de 2010 às 22:23

mais sobre mim
arquivos
2011

2010

arquivos
2011

2010

Música da Mena
Deixo aqui a nossa GRANDE cantora do chat, a Mé :b
Agradecimentos
Queria agradecer a todos que lêem a minha fan fic. Queria também agradecer ao blog http://23davidluiz.blogspot.com/ por publicar a minha fan fic e também ao blog http://david-luiz-fans.blogspot.com/. Muito obrigada a todos *
Críticas
Façam comentários com críticas, sejam elas positivas ou negativas. É com os erros que se aprende ;)